Nutricionista, qual a sua intenção para 2022?

O começo de um novo ano é propício para renovação e metas. Já fez as suas? Convido você a refletir sobre 2021 e pensar, como indivíduo e também como nutricionista: qual sua intenção para 2022?

Nós aqui do Instituto Nutrição Comportamental queremos acima de tudo, agradecer a você que tem tornado nossa intenção cada ano mais forte, de ampliar e transformar a atuação dos nutricionistas no Brasil.

Mas o que marcou o seu 2021? Divido aqui 2 grandes aprendizados para nós.

Humildade e poder de ação 

  1. Humildade

Uma palavra que vivemos na essência e você também deve ter experimentado ao ver que não está no controle.

O planejamento para 2021 provavelmente mudou várias vezes ao longo do ano, aquela viagem foi cancelada, o congresso adiado e os pacientes amedrontados com as novas variantes Delta e Ômicron.

Seguimos com uma realidade em contínua mudança. Por isso nossas certezas, conceitos, formas de viver e trabalhar precisam abrir caminho para o que o Prof. Edgar Schein chama de “inquérito humilde” – a gentil arte de perguntar ao invés de responder.

Portanto, minha intenção para 2022 é que possamos cultivar ainda mais esta humildade para perguntar mais, responder menos, correr atrás de novas habilidades, novas formas de pensar e novas áreas de estudo.

Humildade para continuar sempre aprendendo.

Humildade para escutar o diferente e até o que não agrada tanto, sem prensar na resposta que pode ser dada.

 

  1. Confiança criativa para agir

Precisamos acreditar e confiar em nosso potencial humano, no que nos distingue das máquinas, no nosso poder de criar, reinventar a si e as coisas. Entretanto, em momentos difíceis é comum nos sentirmos inábeis para mudar.

Vivemos hoje em uma sociedade que cultiva depressão, ansiedade e medo.

Então, de onde virá a esperança e a confiança criativa para agir? Eles são originados dentro de nós e para acessá-los, precisamos mudar o lugar interno de onde operamos.

Como diz Otto Schermes, pai da Teoria U, a esperança não deve ser confundida com otimismo delirante, ela surge quando entramos em contato com um campo de possibilidade que precisa de nós para se manifestar.

Ter esta esperança e a confiança criativa requer um “trabalho interno”, que exige que toquemos em nossos mais altos (futuros) “eus”, tanto em nossa vida pessoal quanto profissional.

Sendo assim, além da humildade, minha intenção para 2022 inclui nutrir a esperança e a confiança criativa para continuar agindo nessa transformação.

Essa dupla de palavras que deixo como intenção renovada para 2022, nos leva ao que a Teoria U tem nos ensinado: cultivar nossa condição interior para mudar o lugar do pensar, da escuta e da ação de dentro de nós (ego) para fora (eco).

Por fim, qualquer que seja sua intenção, ela está ao alcance. É por isso que estamos aqui e que todas essas transformações, grandes e pequenas, frutifiquem de você para o mundo.

Feliz Ano Novo!

Leave a Reply