A Teoria U e a Nutrição Comportamental podem juntas construir um futuro emergente para a nutrição. Isso porque toda grande mudança na forma de ver o mundo e as pessoas, como propõe a nutrição comportamental, requer processos e técnicas. E um deles pode ser a Teoria U, uma vez que esta se baseia nas pessoas, na presença e na transformação do indivíduo para gerar um impacto coletivo sustentável para o futuro da nutrição.

E por este motivo, decidi conhecer o legado de Otto Scharmer, que desenvolveu esta metodologia de inovação aplicada no MIT em causas complexas: mudança climática, fome, pobreza. Após leituras e cursos, resolvi imergir em um treinamento no Presence Institute ao longo de uma semana, no interior da Alemanha, com mentes brilhantes de 45 países diferentes. Foi transformador. E quero dividir com você.

Mas, o que é a teoria U ?

Vivemos num mundo em disrupção. Portanto, entender como podemos ativar nossa capacidade de mudança a partir de um futuro que emerge (HOJE!) é um dos maiores desafios, certo?

A Teoria U e suas etapas ( Co-iniciar, Co-sentir, Presença, Cristalização, Prototipagem e Jornada à frente) propõe vivermos uma trajetória de conexão com o EU interior (“self”), e encontrarmos o nosso ponto cego – nossa fonte de curiosidade, compaixão e coragem para criarmos o futuro juntos.

Que futuro é este ?

Um futuro da sua nova forma de atuação profissional, como um nutricionista agente de mudança de comportamento. Em uam forma de trabalho em que você ajuda o seu paciente a construir um futuro melhor na sua relação com a comida: tornar-se um comedor mais intuitivo, mindful e presente.

 

Como a Teoria U conversa com a Nutrição Comportamental ?

Para a construção deste futuro, a Teoria U considera três rupturas que precisamos resgatar: do EU com

  1. a natureza (ecológico)
  2. o outro (social)
  3. comigo mesmo (espiritual)

Da mesma forma, a nutrição comportamental (NC) também passa por todas estas rupturas e resgates.

Campo Ecológico

Da nossa relação ecológica, a Teoria U nos convida a questionar nossa participação com o futuro do planeta. Na NC acreditamos que a comida do futuro requer inovações sustentáveis, mas também um resgate da naturalidade do comer. E vamos além, entendemos que o papel do alimento não se restringe da boca para dentro e seus efeitos no corpo, mas antes de chegar à boca. Por isso, levamos em conta a relação o indivíduo com a comida, o que ela nos faz sentir, e mais: todo o seu ecossistema produtivo. O mindful eating, por exemplo, nos leva a refletir sobre a nossa relação com a comida e também o trajeto que o alimento percorre e as pessoas envolvidas na sua colheita, transporte, preparo, etc.

Campo social

No campo social, para ajudar as pessoas a comerem melhor e trazer soluções, tanto a Teoria U quanto a NC nos convida a interagir com o campo, observar comportamentos, abrir nossa mente e coração para suspender velhos julgamentos e ter novos olhos, com empatia.

Com estas aberturas, adquirimos a capacidade de deixar o velho ir para o novo vir. Para isso, o primeiro passo é a escuta em diferentes níveis, que sai da confirmação do que já sabemos para percepção de que há novas formas de pensar, evoluindo para a situação em que enxergamos através do olho do outro (empatia).

Campo Espiritual

Para que tudo isso ocorra, a Teoria U proporciona a ruptura do terceiro campo, o espiritual (eu comigo mesmo) sentindo a presença por meio de algumas práticas: a meditação, a escrita ativa por meio do journaling. E só então propõe o início do processo de cristalização,  em que começa a construção da visualização de um futuro emergente para a nutrição.

Teoria U e a Nutrição Comportamental – como construir este futuro emergente para a nutrição?

A nutrição comportamental (NC) propõe por meio da terapia nutricional a construção de um plano de tratamento que inclui metas para momentos futuros, dentre outras ferramentas. E por meio do diário alimentar cria devolutivas que podem ajudar próximas situações do paciente ao comer. Também lida com as competências e a autoeficácia para empoderar os pacientes na construção de situações futuras que levem à mudança de comportamento alimentar.

A Teoria U também tem seus instrumentos e podem servir de inspiração para nossa prática em NC. Ela propõe a visualização e construção deste futuro por meio de símbolos representados em teatros corporais. Para isso, os participantes compartilham de um momento de silêncio e deixam vir qualquer ideia de como o futuro pode se desdobrar na forma de movimentos corporais.        E nesta representação, o movimento de um ou de todos dá configuração a uma escultura de pessoas. E todos são convidados a explicar os símbolos que o formato da escultura de pessoas representa. Isso também pode ocorrer de outras formas: por meio de desenhos sobre o futuro, de modelagem com objetos, mockups, etc. Parece surpreendente? E é.

Como diz Maya Angelou, “as pessoas vão esquecer o que você disse. Elas também irão esquecer o que você fez, mas nunca esquecerão como você as fez sentir”.


Autoria: Cynthia Antonaccio, Idealizadora do Instituto Nutrição Comportamental e formada pelo Presence Institute em Teoria U.

Referência: Otto Scharmer, Teoria U. Como liderar pela percepção e realização do futuro emergente.

Leave a Reply

× Como posso te ajudar?