Posicionamento

O Instituto NUTRIÇÃO COMPORTAMENTAL propõe uma estratégia baseada em ciência. Entendemos que o comportamento alimentar de nossa sociedade precisa mudar – e os nutricionistas tem um papel importante nisto. No entanto, para atuar com mudança de comportamento é preciso aprender com as ciências humanas (sociologia, antropologia, psicologia) e com a comunicação.

Desta forma, o NUTRIÇÃO COMPORTAMENTAL se desenvolve em dois pilares:

  • Prática Clinica: foco psico sociocultural para a alimentação, defendendo a importância do COMO e PORQUE se come, além de apenas O QUE se come. E também a orientação nutricional fundamentada em estratégias comportamentais para possibilitar mudança real e consistente do comportamento alimentar (entendido como as ações em relação ao ato de se alimentar, ou seja, as reações e maneiras do indivíduo com o alimento: como, com o quê, com quem, onde e quando comemos).

    Para o Nutrição Comportamental o comportamento alimentar é definido por ações e condutas alimentares regidas por um conjunto de cognições (pensamentos) e afetos.

  • Comunicação: foco em mensagens positivas, consistentes e ponderadas, baseadas em estratégias comportamentais, para estabelecer a comunicação do nutricionista com seus diferentes públicos – pacientes, parceiros, mídias, jornalistas e indústria – e destes entre si. Este foco é essencial para cumprir o papel de informar, influenciar e estimular indivíduos na adesão de comportamentos alimentares saudáveis.

    Entretanto, alguns desafios estão presentes: como criar uma comunicação moderna e atraente, sem o sensacionalismo hoje vigente; de preservar a imagem e a credibilidade do profissional, mesmo colocando-o em evidência e posicionando-o de maneira diferenciada.